Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Certa vez uma locutora da Rádio Renascença preparava-se para iniciar um bloco informativo de trânsito. Estabelecida a ligação com outra jornalista, especialista no assunto, a locutora no estúdio faz uma pergunta introdutória do tipo "Como estás?". Imprevisivelmente a resposta que obteve foi "Olá, estou muito mal porque neste momento não há problemas de trânsito no Norte e Sul do país". É admirável a sinceridade com que esta jornalista admitiu a sua má disposição devido à apatia profissional de que padecia naquele momento de tédio. Chega de repórteres que, sem nada de relevante a dizer sobre as estradas, inventam frases com o objectivo de tornar aquilo uma especialidade jornalística: «o tráfego flui sem dificuldade», «a circulação não tem constrangimentos», «os automóveis circulam de forma regular». Está provado que o nível de redundância radiofónica aumenta exponencialmente quando não há filas de trânsito na Segunda Circular.

Autoria e outros dados (tags, etc)

escarnecido às 21:44

Quando todos já tínhamos conhecimento da sua insuficiência lírica, Tiago Bettencourt descobriu o Twitter. Não haveria nada menos aconselhável do que um espaço para colocar mensagens cujo limite de caracteres vem comprimir ainda mais a possibilidade de Tiago redigir algo minimamente perceptível. Um exemplo disso está numa das suas últimas mensagens, onde se pode ler o seguinte anúncio: «Hoje Fnac Braga às 17:00 e Gaia às 22, amanhã em viseu às 17, depois Cascais, sábado queima do Porto, Domingo queima de Barcelos. Em frente». O mais relevante a extrair desta sopa é o derradeiro "Em frente", como quem despreocupadamente diz «Eu vim aqui despejar locais e datas mas não conheço pontos finais ou qualquer outro tipo de organização sintáctica e agora não tenho tempo de rever a frase de forma a corrigir os erros e torná-la compreensível. Em frente». Numa breve análise pela sua página do Twitter podemos também ler uma pequena frase auto-biográfica segundo a qual Tiago Bettencourt «entre outras coisas, é músico». Folgo em saber que afinal poderá haver algures uma verdadeira vocação para este indivíduo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

escarnecido às 02:03




Pesquisar

  Pesquisar no Blog